À Mesa com… Fátima Lopes 

    À Mesa com… Fátima Lopes 

    “Para mim, a cozinha é um misto de prazer com obrigação. Cozinhar para os meus filhos é um prazer partilhado num local de afectos.” – Fátima Lopes

    Fatima Lopes TC_016

    De carácter meigo e bondoso, nota-se nos gestos e forma de estar em “cena”, o modo como absorve a vida: com tranquilidade. De sorriso fácil, tornou-se desde há muito, num dos rostos mais conhecidos da televisão portuguesa, falamos de Fátima Lopes.

    Inspirados no seu livro “Mães e Filhas com História”, convidámos Fátima Lopes, a confeccionar uma receita que a mãe lhe tenha ensinado. Uma receita feita de afectos e cumplicidades, próprias de mãe e filha.

    A cozinha da Teleculinária serviu de cenário para a confecção de uma receita bem natalícia e do agrado da maioria dos portugueses, sonhos. Estes, de cenoura, têm um cariz especial, são da lavra de Dona Amélia, mãe de Fátima e faz parte do caderno de receitas da família.

    > Subscreva a newsletter da Teleculinária e tenha acesso a mais vídeos, passatempos e dicas úteis para facilitar as refeições do seu dia-a-dia.

    Foi uma manhã bem passada, numa conversa que se quer descontraída e reveladora. O que comemos, reflecte um pouco de quem somos, e a forma como preparamos os alimentos e as refeições, também. “Comecei muito cedo a cozinhar. Devia ter uns 11 anos quando a minha mãe começou a ensinar-me as bases fundamentais para a elaboração de uma refeição simples”. Revela, continuando: “nessa altura vivíamos no Barreiro, os meus pais trabalhavam e era preciso gerir bem o tempo de todos. Assim, a minha mãe decidiu que o primeiro a chegar a casa devia ir adiantando o comer. Entre mim e a minha irmã, as coisas iam-se fazendo. Era uma tarefa acima de tudo de responsabilidade e obrigação. Não me agradava muito, mas empenhei-me e fui aprendendo. Quando penso nessa altura, percebo que ganhei aptidões para a vida. Aprendi a economizar, a não desperdiçar comida, a gerir o tempo. São valores essenciais.”

    À volta do tacho

    Todos na família, mãe, irmã e o pai são cozinheiros de mão cheia. A irmã adora cozinhar e sempre o fez com imenso prazer. Fátima cozinha porque é obrigatório, faz parte das rotinas da família, preparar as refeições. “Todos os dias faço questão de preparar, logo pela manhã, as marmitas dos meus filhos. Eles levam o almoço e o lanche prontos de casa. Gosto de fazer isso, é uma tarefa que me dá prazer e tranquiliza-me, já que desta forma sei o que eles comem.” Pormenores partilhados por Fátima, enquanto prepara a massa dos sonhos.

    Vai falaFatima Lopes TC_012ndo de coisas passadas, outras presentes, normal numa conversa sem formalidades. “Na casa dos meus pais, sempre fomos muito autónomos, todos faziam as tarefas da casa de forma a não sobrecarregar ninguém. Na cozinha muitas vezes a minha irmã tomava o “comando” deixando a logística comigo. Os doces dela ficavam melhor, quando era eu a bater os bolos e a untar as formas. Era uma dinâmica engraçada, que resultava”.

    Hoje transporta essa energia para a sua cozinha. “Para mim, a cozinha é um misto de prazer com obrigação. Cozinhar para os meus filhos é um prazer partilhado num local de afectos. No fim do dia, o ritual de nos reunirmos todos na cozinha a preparar a refeição, é óptimo. O espaço ganha forma e as conversas, os desenhos do mais novo, os eventos do dia, vão sendo explanados por todos”.

    E vai relatando mais pormenores: “A Beatriz já ajuda bastante, o meu marido também gosta de cozinhar. Mas ele gosta de criar pratos mais elaborados, mais gourmet, adora fazer experiências. A cozinha para ele é um laboratório. Creio que muitas famílias usam este tempo do final do dia, para manter os laços de afecto apertados. É tão bom transformar tarefas básicas, em momentos deliciosos. O resultado final, sai melhor, só pode.”

    O doce Natal

    Com os sonhos no ponto, Fátima ultima a gulodice indispensável para terminar a tarefa dos Sonhos de Cenoura da Amélia. A mistura mágica, o pó de estrelas, do açúcar e da canela em pó, misturadas, para no fim, envolver cada sonho, nesta nuvem doce. No momento da fotografia final, não podíamos deixar de falar em Natal e as memórias de infância que esta receita lhe traz. “Sempre tive natais muito felizes com a família reunida de uma forma serena, onde os risos abrilhantavam a festa. Quando a família começou a diminuir por morte dos parentes, foi mais difícil. Mas o afecto, esse foi e será sempre e até eu poder, o melhor dos presentes. As coisas mudaram muito depois da Beatriz nascer. O Natal passou ainda, a ter mais magia. Depois do nascimento do Filipe, a família aumentou e a intensidade da época também. Nesta altura é preciso fazer concessões e gerir o tempo com alguma sabedoria. A família do meu marido é de Chaves, por isso houve um período que passámos a véspera de Natal com os meus pais e o dia com a família do meu marido. Mas agora passamos todos em casa de uns tios do meu marido.”Fatima Lopes TC_025

    Numa altura de grandes mudanças e dificuldades, é importante sentir as emoções da data de uma forma equilibrada. Natal, não é só presentes, explica Fátima: “Procuro que os meus filhos percebam que o Natal é uma época muito bonita. Por vários factores. Porque a família se dispõe a estar presente, porque é uma altura de partilha. Mas também deve ser altura de reflexão e de relembrar a importância de sermos generosos e de estar atentos aos outros. No meio de todos estes valores, que devem ser sublinhados e elevados, surge aquele presente, que rasga um sorriso no rosto dos meus. Espero, sobretudo para os meus filhos, que exista um presente, algures num dos natais que vamos viver, que os marque para sempre, como um momento particularmente feliz. Pessoalmente recordo-me de uma boneca que recebi muito nova, não tenho presente a idade. Era a Joana, fui tão feliz com esta boneca, cuidava dela com imenso carinho, tanto que ainda hoje existe. E houve um outro Natal, que a Joana recebeu um capote vermelho. Lembro-me do momento. Foi mágico, maravilhoso. Nunca esqueci estes momentos.”

    > Subscreva a newsletter da Teleculinária e tenha acesso a mais vídeos, passatempos e dicas úteis para facilitar as refeições do seu dia-a-dia.

    No universo da escrita 

    big_amar_depoisJá escreveu cinco livros, “Amar Depois de Amar-te”, “Um Pequeno Grande Amor”, “A viagem de Luz e Quim”, “Amigas para Sempre”, mas confessa que ainda não se sente uma escritora. O seu trabalho mais recente, “Mães e Filhas com História” é composto por 10 histórias de mães e filhas da nossa história e também da história universal.

    Por gostar de escrever, revela que quando se senta ao computador, as palavras e os personagens fluem sem dificuldade. Numa conversa com o professor Marcelo Rebelo de Sousa, a propósito do lançamento deste livro, disse que se tivesse mais tempo para escrever, conseguia lançar um livro por ano.


    2Os “Sonhos” de Fátima Lopes 

    Fatima Lopes TC_006

    RECEITA – Sonhos de cenoura da Amélia

    10 PESSOAS

    Ingredientes: 

    • 1 kg de cenouras descascadas
    • 400 g de farinha
    • 250 g de açúcar
    • 4 ovos
    • 2 colheres (chá) de fermento em pó
    • 1/2 cálice de aguardente
    • Sumo de 1 laranja
    • Raspa da casca de 1 laranja
    • Sal q.b.
    • Óleo para fritar
    • Açúcar para passar
    • Canela em pó para passar

    Fatima Lopes TC_004

    Preparação: 

    Coza as cenouras em água temperada com um pouco de sal. Depois escorra, passe no passe-vite, deite numa tigela, junte o açúcar, mexa e deixe arrefecer.

    Adicione de seguida os ovos, a farinha peneirada, o fermento em pó e a aguardente, junte também o sumo e a raspa de laranja e mexa muito bem até ficar uma mistura uniforme mas caldosa.

    Aqueça óleo numa caçarola, junte pequenas porções do preparado anterior com um colher de sopa e deixe fritar. Os próprios sonhos vão-se virando sozinhos a determinado ponto da cozedura. Depois passe os sonhos por uma mistura de açúcar e canela e sirva.

     

    > Gostou desta receita? Se tiver alguma sugestão não se esqueça de comentar.Subscreva a nossa newsletter aqui e tenha acesso a mais receitas, vídeos, passatempos e dicas úteis para facilitar as refeições do seu dia-a-dia.

    Não se esqueça de nos seguir no facebook.