Clique nas setas

1. Pastéis de bacalhau

No dia 10 de junho comemora-se o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. Como forma de homenagear o nosso país e, sobretudo, a nossa rica e única gastronomia, preparámos-lhe 10 receitas de pratos típicos portugueses, oriundos de diversas regiões: Pastéis de bacalhau, Caldo verde, Sopa da pedra, Açorda de camarão, Atum à algarvia, Francesinha à moda do porto, Carde de porco à alentejana, Pastéis de nata, Toucinho-do-céu e Pudim Abade de Priscos. 

Começamos o nosso menu do Dia de Portugal com os famosos Pastéis de bacalhau. A primeira receita oficial do bolinho de bacalhau, como ainda hoje é chamado no norte do país, apareceu, em 1904, num livro intitulado Tratado de Cozinha e Copa, da autoria de Carlos Bandeira de Melo, oficial do exército português.

Os pastelinhos são ótimos para comer como entrada ou como refeição principal, acompanhados com uma saladinha ou arroz de tomate.

Veja aqui a receita.

2. Caldo Verde

Típico do norte de Portugal, o Caldo verde é uma sopa de couve-galega muito conhecida e apreciada, de tal forma que, em 2011, foi eleita uma das 7 Maravilhas da Gastronomia de Portugal. Comido a qualquer hora do dia (ou até da noite), pode ser servido decorado com rodelas de chouriço e acompanhado com fatias de broa.

Veja aqui a receita.

3. Sopa da Pedra

A Sopa da pedra é uma sopa tipicamente portuguesa, em particular, da cidade de Almeirim, no Ribatejo. Reza a lenda que um pobre frade peregrino chegou a uma casa e, com vergonha de implorar por comida, pediu aos donos se lhe emprestavam uma panela para fazer uma sopa, colocando-a ao lume, apenas com uma pedra lisa que retirara do bolso. Aos poucos, e disfarçadamente, foi solicitando os restantes ingredientes, dizendo que a pedra ficava melhor temperada. Assim, acrescentou, em primeiro lugar, o sal e, depois, o chouriço ou toucinho, batatas, cenouras, feijão e a carne. No final, a sopa, deliciosa, foi partilhada por todos e a pedra retirada do tacho, limpa e colocada de volta no bolso.

Veja aqui a receita.

4. Bacalhau à Gomes de Sá

Este prato, como muitos outros na gastronomia portuguesa, herdou o nome do seu criador, José Luís Gomes de Sá Júnior, um negociante de bacalhau portuense, que vendeu a receita a um colega e amigo cozinheiro.

Relativamente fácil e rápido de preparar, o Bacalhau à Gomes de Sá é típico da cidade do Porto, mas muito apreciado em todo o país, pelo seu sabor requintado.

Veja aqui a receita.

5. Atum à Algarvia

Como o nome nos sugere, este é um prato típico da região do Algarve, onde a pesca é uma tradição milenar. Fácil de confecionar, mas extremamente apetitoso, o Atum à algarvia sabe a Portugal.

Veja aqui a receita.

6. Francesinha à moda do Porto

Apesar de estar difundida por todo o país, a Francesinha é um prato típico e originário da cidade de Barca. Foi criada em 1953, por Daniel Silva, que na altura trabalhava no restaurante A Regaleira, no Porto. Inspirada nas sanduiches tipicamente francesas, chamadas de Croque-Monsieur, dizem os mais antigos que a Francesinha é assim chamada devido a uma afirmação do seu autor: “A mulher mais picante que conheço é a francesa”.

Veja aqui a receita.

7. Carne de Porco à Alentejana

Saborosíssimo e do agrado de todos, este prato afamado é tipicamente português e possui um nome enganador… Sabe porquê? Porque a receita da Carne de porco à alentejana, ou carne de porco com amêijoas, é do Algarve! Os cozinheiros algarvios deram-lhe assim o nome, para indicar que a carne usada era de porco do Alentejo, mais saborosa, pois os animais alimentavam-se de bolotas de sobreiro.

Veja aqui a receita.

8. Pastéis de Nata

Os célebres Pastéis de nata foram criados, em 1837, em Belém, por clérigos do Mosteiro dos Jerónimos, numa tentativa de subsistência. Hoje em dia, apesar de serem vendidos em muitos cafés e pastelarias, o segredo da receita original jaz na Fábrica dos Pastéis de Belém, onde se comem, ainda quentes, polvilhados com canela e açúcar em pó.

Estas especialidades populares da dançaria portuguesa, cuja fama vai além-fronteiras, foram eleitas, em 2011, uma das 7 Maravilhas da Gastronomia de Portugal.

Veja aqui a receita.

9. Toucinho do céu

Crê-se que o Toucinho-do-céu foi criado em Murça, pelas freiras beneditinas que viviam no convento da vila. O seu nome, um tanto ou quanto curioso, deve-se ao facto de a versão original da receita ter banha de porco como ingrediente. Nos dias de hoje, é confecionado em todo o país, com algumas diferenças de região para região, sendo os mais famosos provenientes de Guimarães, Murça e Trás-os-Montes.

Veja aqui a receita.

10. Pudim abade de priscos

Manuel Joaquim Machado Rebelo foi, além de abade, um gastrónomo, considerado, por muitos, um dos maiores cozinheiros do século XIX. Destacou-se pelas suas famosas receitas de culinária, criando algumas para serem ensinadas no antigo Convento dos Congregados, em Braga. Assim, esta sobremesa, tipicamente bracarense, possui no seu nome a alcunha pela qual, ainda hoje, é conhecido o seu criador: Abade de Priscos.

O Pudim Abade de Priscos é fácil de preparar e uma verdadeira delícia tradicional!

Veja aqui a receita.

 

 

11. Comentários