FrutosSecosOs frutos secos são habitualmente consumidos nesta altura do ano. Possuem grandes propriedades nutricionais e são fontes de variadíssimos antioxidantes. Dividem-se em duas categorias, as oleaginosas, consumidas no seu estado seco, como as nozes, amendoins, amêndoas, avelãs, pinhões e pistácios, e os frutos desidratados, que sofreram um processo de desidratação, como as passas, as ameixas, alperces ou tâmaras.

Nutricionalmente, as oleaginosas são ricas em gordura polinsaturada, com um efeito protector em doenças cardiovasculares e preventivo em alguns tipos de cancro. Os frutos desidratados, por sofrerem um processo de desidratação têm uma maior concentração em mineiras, como cálcio, ferro e potássio. O seu valor calórico, apesar de inferior às oleaginosas, eleva-se devido ao teor de açúcar. Ao perderem a sua água, a concentração de açúcar aumenta, sendo desapropriados a diabéticos.

Avelã: apresenta cerca de 680 calorias por cada 100 gramas. Este valor elevado deve-se ao seu teor em gorduras monoinsaturadas, nomeadamente do ácido oleico, o chamado ómega 9. Este ácido gordo ajuda na manutenção de um correcto perfil lipídico no sangue, aumenta a imunidade e tem uma função protectora ao nível de várias doenças crónicas.

Pinhão: faz parte das oleaginosas ricas em fósforo e proteínas, contendo cerca de 20 aminoácidos essenciais. O seu valor calórico ronda as 618 calorias por cada 100 gramas.

Tâmara: alimento fonte de ferro, aconselhada a quem tem anemia, e com alto teor de fibra, indicada para quem sofre de prisão de ventre. Possui cerca de 282 calorias por cada 100 gramas.

Ameixa seca: destaca-se pelo seu poder laxante e pela sua riqueza em vitaminas do complexo B, importantes para a regulação do sistema nervoso. Por cada 100 gramas, possui 159 calorias.

Comentários