Entre o campo e a cidade

A poucos quilómetros de Lisboa, fica Torres Vedras, uma cidade com raízes campestres, onde o bem-estar citadino se alia ao passado histórico da região em plenitude. Um local a visitar e descobrir.

Igreja e Castelo de Torres Vedras (1)Na Rota das Linhas de Torres

Entre o Rio Tejo e o Atlântico, bem a norte da capital, foi em tempos construído um sistema defensivo que mais tarde veio a afirmar-se como um dos marcos da arquitectura e estratégia militares da história europeia. Com uma extensão de 88 quilómetros e com 152 fortificações, as Linhas de Torres foram construídas por portugueses, ingleses e outros aliados europeus, um marco essencial para a derrota das tropas napoleónicas, em 1810. Um percurso interessante de se conhecer a pé ou de bicicleta.

Rota dos vinhos

As características geológicas e morfológicas das terras circundantes de Torres Vedras, assim como a ruralização das populações, permitiram desde cedo criar bons vinhos. O reconhecimento da qualidade dos seus vinhos, remonta ao séc. XII, altura que se tem conhecimento das primeiras produções. Vinhos, frutados e aromáticos fizeram história desde cedo. Conheça os sabores e aprenda mais sobre vinicultura através da Rota dos vinhos de Torres, um percurso entre vinhedos, onde a memória do Duque de Wellington está presente.Torres Vedras Castelo e casario (2) (Medium)

E mais..

Perto de Torres Vedras, pode visitar Arruda dos Vinhos, a sua Igreja Matriz e o chafariz pombalino. Dar um passeio a Sobral de Monte Agraço, visitando os campos, o Forte do Alqueidão, a magnífica Igreja de S. Quintino ou o Palácio-Museu da Princesa Maria Benedita. A Serra do Socorro, a vila do Turcifal, ou mesmo em Torres Vedras, o Forte de S. Vicente e o Museu Municipal com o seu núcleo das Invasões Napoleónicas, ou os extensos areais da Praia de Santa Cruz, com o Penedo do Guincho, são algumas das etapas que pode fazer. 

História a descoberto

Terra de confluências de diversas civilizações como os Celtas, Fenícios, Romanos e Árabes, Torres Vedras guardou nas suas gentes e regiões todos esses vestígios do passado. Um cartão-de-visita do Oeste, ideal para descobrir em longas caminhadas. Na região oeste, encontra um pouco de tudo, estações arqueológicas, grutas pré-históricas, castros da Idade do Cobre ou povoados e cidades romanas, convivem lado a lado com castelos árabes, aquedutos e pontes romanas, igrejas, fortalezas quinhentistas ou solares dos séc. XVII e XVIII.

Turismo da natureza 

A extraordinária arriba fóssil que acompanha as lindíssimas praias e enseadas da região, zona rica em vestígios de dinossauros, são alguns dos principais testemunhos da história geológica da região, fazendo do território um dos locais paleontológicos mais valiosos e de maior interesse do mundo. E são imensos os circuitos que pode visitar em todo o Oeste. 

Sabor a tradição

A herança gastronómica é também ela história de um povo, a doçaria conventual, a arte de fazer o pão, os vinhos, os pratos de forno típicos de regiões campestres, os pastéis de feijão de Torres Vedras, a Pêra Rocha do Oeste ou a Maçã de Alcobaça, são ex-líbris gastronómicos que marcam a diferença entre regiões e nos distinguem, na essência e na história dos povos. Conhecer uma região, também passa por conhecer a sua gastronomia. Uma sugestão diferente e apelativa.

Imagens cedidas por: Turismo do Centro – Delegação Oeste

Comentários