Trata-se de um tipo de corte de carne bovina de uma espécie originária do Brasil mas que existe também no Uruguai e na Argentina. No entanto, com a crescente comercialização desta peça, existe actualmente picanha de outras espécies bovinas produzidas noutros locais, designadamente na Europa.Picanha no forno ao alhinho CHLM-7

Características

– Carne suculenta retirada de uma parte específica do bovino, da peça da alcatra, distingue-se pela margem de gordura que a envolve, pela textura e pelo sabor.

– Excelente para grelhar ou assar. Basta temperar com sal e colocar, de preferência, sobre a brasa. A gordura própria vai derretendo e impregnando a carne com um sabor único.

– Deve deixá-la mal passada, caso contrário fica muito seca e mais dura.

Valor nutricional

– Muito rica em proteínas, a picanha possui também bastantes gorduras saturadas e ferro.

– Tem cerca de 330 calorias por cada 100 g.

Comprar e usar

– Compre-a fresca já fatiada ou então congelada onde se comercializa geralmente em peça inteira.

– Se usar picanha congelada, deixe-a descongelar primeiro à temperatura ambiente antes de a cozinhar.

– O feijão preto, a batata frita e o arroz são acompanhamentos quase obrigatórios para esta carne.

Curiosidade

– O nome “picanha” remete para a designação dada à vara que os boiadeiros brasileiros das regiões do Rio Grande do Sul e Mato Grosso usavam para tocar o gado.

Comentários