A raiz lusitana

Conta a história que Guimarães foi o berço da nação lusitana. Aqui o primeiro Rei de Portugal pensou estratégias, plantou ideias e definiu o futuro. Mas esta cidade é muito mais que isso, é história escrita em pedra, mas é também modernidade e beleza nortenha.

D.Afonso.Pa+ºo (Medium)

Castelo – É o ex-libris da cidade e a sua origem remota ao século X. Mas antes de ser castelo, foi um Mosteiro mandado construir pela Condessa Mumadona Dias. Os permanentes ataques por parte dos mouros àquela região, levou à necessidade de construir muralhas. Mas são, D. Henrique e D. Teresa que realizam as grandes obras em pleno século XII, com a formação do Condado Portucalense. Diz-se que terá sido este o local de nascimento de D. Afonso Henriques. Visitar este espaço, para além da beleza natural e da paisagem, é sentir séculos de história em cada pedra.

Castelo Guimar+úes.Postal

Largo do Tourel – No século XVII era apenas um local extramuros, onde se realizava a feira de gado, hoje é considerado um dos pontos principais da cidade. O local sofreu muitas alterações ao longo dos tempos. A arquitectura circundante, o largo do chafariz renascentista de três taças, faz deste espaço, um postal ilustrado de Guimarães, ou não fosse a frase inscrita nas muralhas do castelo “Aqui Nasceu Portugal”, um convite à descoberta.

 

Plataforma de Arte Criativas – Moderno de linhas absolutamente contemporâneas o edifício que alberga a Plataforma das Artes e Criatividade não podia ser de outra forma. Um projecto infraestrutural de transformação do antigo Mercado de Guimarães, num espaço multifuncional, dedicado à actividade artística, cultural e económico-social. Um local onde a cultura marca presença permanente.

Largo da Oliveira e Padrão do Salado
Largo da Oliveira e Padrão do Salado

 

Esplanadas no Largo da Oliveira – Um ponto da cidade bem característico dada a traça arquitetónica do espaço. Reza a história que uma imagem da Virgem Santa Maria foi trazida para ali pelo apóstolo S. Tiago, e colocada num templo pagão ali no largo. Mais tarde, no século XVII construiu-se uma pequena capela em homenagem a Santiago. Hoje, a imponência da praça desenha-se nas pedras dos edifícios seculares. As esplanadas ali situadas, convidam ao descanso e à contemplação.

 

Feira Afonsina – Todos os anos a cidade serve de palco a este evento já popular em todas as redondezas. A Feira Afonsina, é um acontecimento diferente e único, uma viagem ao passado na máquina do tempo. São três dias de festividades alusivas ao tempo de D. Afonso Henriques, onde, em cada edição há um mote. Este ano o tema foi “Cerco a Guimarães”, qual ocorreu em 1127. São muitos os participantes a dar cor e corpo a esta feira, onde a gastronomia e os doces conventuais não faltam. Se gosta de eventos do género, agende no calendário do próximo ano, finais de Setembro..feira afonsina dia16X_7726 (Medium)

Comentários